A visita ao veterinário

A visita ao veterinário

A visita ao veterinário, feita periodicamente é de elevada importância para o bem-estar do gato bem como da sua família.

O animal doméstico deve realizar periodicamente exames de rotina, para averiguação do seu estado de saúde. Por outro lado, ao contrário do que algumas pessoas pensam, o gato, tal como o cão, deve ser vacinado. Estas acções só são possíveis de ser efectuadas por profissionais. Estes também podem dar informações referentes à alimentação e cuidados básicos, bem ao treino e educação do animal.

Neste sentido, o gato não deve ser apenas levado ao veterinário quando se encontra doente ou tem necessidade de tomar uma vacina. Devem ser feitos exames de rotina, periodicamente, a fim de prevenir futuras doenças. Assim, para além de controlar o estado de saúde do animal, este não irá associar a visita ao veterinário, à dor das vacinas, o que faria com que detestasse estas deslocações.

Para o transporte do gato deve ser usada uma gaiola ou caixa de transporte, também conhecida como transportadora. Dentro desta deve ser inserido um pano quente e já conhecido do animal. Isto permite que o felino se sinta mais confortável, diminuindo os níveis de stress durante a viagem. Antes da visita ao veterinário podem ser feitas pequenas deslocações, com o animal dentro da transportadora, permitindo uma maior adaptação ao meio de transporte e, consequentemente, um gato menos assustado. No fim destas viagens, inclusive ao veterinário, deve ser dada uma recompensa ao felino, como a sua comida predilecta.

Devem ser expostas todas as dúvidas ao veterinário. As perguntas essências são sobre o tipo e quantidade de alimentação (bem como outras questões sobre nutrição), cuidados básicos (como o banho, a escovagem do pelo e dos dentes), vacinação e controle de reprodução (esterilização e castração). Contudo, quando existem outras questões, devem também ser colocadas, pois os donos devem estar o mais esclarecido possível.

Enquanto o gato é pequeno, as idas ao veterinário vão ser mais repetidas, uma vez que há necessidade de serem efectuados vários exames, bem como de colocar as vacinas em dia. Será o profissional que indicará, ao dono, a frequência necessária, resultante de diversos factores como o resultado dos exames referidos.

À medida que o pequeno felino vai evoluindo, as deslocações irão diminuir e servirão apenas para análises de rotina, como pesagem e medição de temperatura, entre outros. De um modo geral, o gato adulto deverá ir ao veterinário de meio em meio ano, excepto quando existem ordens específicas, do profissional veterinário.

 

Tags: ,

Comentários

Top